O aumento da desigualdade socioeconômica no Brasil gera uma forte demanda por profissionais de Ciências Econômicas, que possam repensar os modelos de distribuição de renda e educar a população para lidar de maneira mais inteligente com as suas finanças pessoais. Conheça um pouco mais sobre o curso no post de hoje!

shutterstock_1049108327

Ciências Econômicas: como é o curso?

Com duração de 4 anos, o curso de Ciências Econômicas forma profissionais aptos a ajudar pessoas e empresas com as suas finanças. Você pode atuar no planejamento, na análise ou auditoria econômica, garantindo que os seus clientes estejam operando dentro dos limites legais e tomem as melhores decisões no que diz respeito ao dinheiro.

Nos dois primeiros semestres, você é introduzido aos principais tópicos relacionados à economia, tais como: matemática básica e avançada; mercado financeiro; e contabilidade. No segundo ano de graduação, você já está preparado para aprofundar os seus conhecimentos, cursando disciplinas como Microeconomia e Macroeconomia.

No terceiro ano de faculdade, você tem a oportunidade de ampliar os seus horizontes profissionais. Na disciplina Empreendedorismo, o estudante é estimulado a desenvolver habilidades comportamentais necessárias para quem deseja ser um líder de destaque no mercado de trabalho.

Em Economia Internacional, todo o conhecimento anterior é posto em contato com novas realidades socioeconômicas e trazem desafios muito interessantes, como compreender o desenvolvimento socioeconômico de outras nações e compará-lo com o nosso.

Ao final da graduação, você não está preparado apenas para atuar no ambiente corporativo, mas também na administração pública, compondo equipes econômicas e, quem sabe, atuando ativamente na construção de um futuro melhor para o nosso país!

Graduação em Ciências Econômicas: o que você precisa saber antes de escolher onde estudar

Agora que você já está familiarizado com o curso de Ciências Econômicas e as oportunidades que ele oferece, há alguns pontos que exigem atenção na hora de escolher onde fazer a sua graduação.

1. Reconhecimento do curso e da instituição pelo MEC

A validade do seu diploma depende do curso ser reconhecido pelo Ministério da Educação. Caso contrário, você estará desperdiçando dinheiro e tempo, dois recursos muito valiosos. Para eliminar suas dúvidas, acesse o site e-mec e consulte a instituição de ensino superior de seu interesse.

2. Pesquisa e extensão

A produção acadêmica faz toda a diferença no currículo de qualquer profissional. Verifique se a instituição possui algum canal de divulgação desses trabalhos, valorizando o conteúdo gerado pelo corpo docente e discente.

3. Possibilidade de pós-graduação

O curso de graduação é bastante abrangente, pois busca dar conta de uma série de conhecimentos imprescindíveis para a atuação profissional. No entanto, para se especializar em algum assunto e conseguir relevância entre os seus concorrentes, investir em uma pós-graduação é a saída. Veja se a faculdade oferece possibilidades de continuar os seus estudos. Assim, você pode conciliar com outras atividades.

Clique aqui e baixe o seu e-book!

Leia também: Como fazer faculdade EAD pode facilitar sua vida

Tópicos: ead

Católica EAD

Escrito por Alessandra Melo

Posts Recentes