Na transição entre a adolescência e a idade adulta, é absolutamente natural que todos nós tenhamos muitas dúvidas. E, em meio a tantas cobranças e pressões, a verdade é que nem sempre os jovens possuem maturidade suficiente para tomar decisões.

Nesse contexto, um dos principais dilemas dessa faixa etária diz respeito à escolha do curso universitário. Você se identificou com essa situação? Acalme-se!

No post de hoje, nós publicamos um mini guia sobre como escolher a profissão certa, com tudo o que você precisa saber – e considerar – antes de efetuar sua inscrição no vestibular.

escolher curso

Conheça o seu perfil

Antes de qualquer coisa, é essencial que você conheça o seu próprio perfil. Lembre-se que esta é uma escolha que terá reflexos a longo prazo, portanto, nada de se deixar levar por impulso. Quais são as suas expectativas?

Na direção contrária, a escolha da profissão requer bastante cautela. Faça uma reflexão e imagine como estará a sua vida daqui a uma ou duas décadas após o exercício daquele ofício.

Afinal de contas, o que pesa mais para você: a estabilidade financeira ou a satisfação em estar fazendo o que se gosta? Uma rotina completamente estruturada ou o frio na barriga por enfrentar situações completamente inesperadas a cada dia?

Nessa hora, os tão populares testes vocacionais podem ser de grande ajuda. Ainda que eles não lhe deem uma resposta exata, podem ajudar a descartar algumas das possibilidades, o que também é bastante útil.

Informe-se sobre as áreas com as quais tem afinidade

Outra dica valiosa para quem está em dúvida sobre a escolha da carreira é buscar informações. O teste vocacional indicou aptidões para duas ou mais áreas, correlatas ou distintas? Procure conhecê-las melhor!

Embora a pesquisa na internet seja muito útil, não se restrinja a essa tática. Converse com profissionais da área e questione-os sobre as suas realizações. Mas não deixe de se atentar também sobre os desafios e habilidades requeridas no dia a dia. Se possível, peça autorização para acompanhá-los.

Avalie também o comportamento do mercado. Como é a demanda por profissionais nas áreas em que você pretende ingressar? Os salários são atrativos? Esta é uma carreira que oferece possibilidades concretas de ascensão?

Jamais renegue a sua vocação

Esperamos que você tenha entendido que, para tomar a decisão certeira na hora de escolher a profissão, vários critérios devem ser considerados. Mas o principal deles é jamais renegar a sua essência.

Em outras palavras, resista a pressões e não ingresse em um curso a contragosto, apenas para agradar alguém. Se você nasceu em uma família de médicos, advogados ou atores só deve manter a tradição se a paixão pelo ofício também está em seu DNA.

Lembre-se também que, qualquer que seja a sua escolha, o caminho até chegar ao auge é longo. Por mais dedicado que você seja, terá que se esforçar para conquistar – e principalmente manter – o reconhecimento de terceiros. Mas você está preparado para fazer todos os sacrifícios necessários?

Agora que você já sabe como escolher uma profissão, que tal priorizar a sua próxima decisão? Se você mora no Distrito Federal ou entorno, faça um levantamento das faculdades em Brasília, atentando-se a itens como infraestrutura, metodologia de ensino e qualificação do corpo docente.

Quer mais dicas como essas? Acompanhe nosso blog e assine a nossa newsletter!

Conheça nossos cursos!

Leia também: Humanas ou Exatas: tire todas as suas dúvidas antes de escolher

Tópicos: Carreira

Católica EAD

Escrito por Alessandra Melo

Posts Recentes