O que levar em consideração na hora de escolher a profissão

Escolher uma profissão nem sempre é uma tarefa simples. A grande maioria dos jovens saindo do ensino médio e prestes a fazer o vestibular não tem ideia de qual é a sua vocação. Os motivos variam de conflitos internos e indecisão a falta de conhecimento e orientação adequada. Se você está nessa encruzilhada, não se desespere! Confira estas dicas que separamos especialmente para você sobre o que levar em consideração na hora de escolher a profissão. Pronto para embarcar nesta jornada?

1. Autoconhecimento

Autoconhecimento

Para escolher uma profissão, antes de tudo, você precisa saber quem você é, do que gosta e não gosta, suas características, habilidades e preferências. Portanto, faça uma imersão em si mesmo e pense a respeito de você... e mais ninguém!

Faça uma lista dos seus interesse, talentos e defeitos, e até mesmo dos pontos em que precisa melhorar. Liste também as atividades que você gosta de fazer no tempo livre, os filmes que gosta de assistir, os assuntos sobre os quais mais gosta de conversar. Analise suas qualidades e tudo aquilo que deixa você feliz ou constrangido.

Lembre-se: o autoconhecimento é essencial para descobrir qual a sua vocação e escolher a profissão que mais combina com quem você é.

2. Áreas de atuação e mercado de trabalho

Áreas de atuação e mercado de trabalho

Procure conhecer a verdadeira realidade das profissões que você está considerando para não cair em uma enrascada que não tem nada a ver com você. Saiba como é o dia a dia do profissional, em que áreas ele pode atuar, como está o mercado de trabalho e qual é a projeção para daqui a quatro, cinco ou dez anos. Pesquise tudo o que puder. O Google e o YouTube ajudam trazendo muita informação e milhares de depoimentos de profissionais de diversas áreas, como o blog da Vet da Deprê para veterinários, ou o canal Digitalks, para estudantes de marketing.

3. Opinião dos outros

Opinião dos outros

Tudo bem que você pode ouvir sugestões e conselhos de amigos, pais e familiares a respeito da melhor ou mais apropriada profissão a seguir, mas não se esqueça que a escolha da sua carreira só cabe a você. Portanto, não se deixe levar pela opinião dos outros. Ouça a sua própria voz!

4. Profissão da moda

Profissão da moda

Outro ponto importante: não se deixe levar pela profissão da moda. Saiba que, às vezes, uma profissão atinge um pico e, anos depois, o cenário pode mudar, seja pelo avanço tecnológico ou pela saturação do mercado.

5. Remuneração

Remuneração

Certamente há profissões que são mais rentáveis e oferecem mais oportunidades. Mas a remuneração não deve ser fator de decisão para a escolha de uma profissão. Saiba que tudo fica mais fácil para o profissional que ama o que faz e o faz com excelência. Grandes oportunidades tendem a surgir para quem se destaca.

Lembre-se também de que há profissões que, sim, pagam altíssimos salários, mas também concentram elevados índices de depressão. Isso mostra que nem sempre dinheiro é o suficiente.

6. Orientação profissional

Orientação profissional

Uma boa dica é testar a sua afinidade com a profissão para ter certeza que está fazendo a escolha certa. Faça um teste vocacional, procure orientação de psicólogos e profissionais vocacionais e leia, leia muito sobre a área que quer estudar.

O que achou das nossas dicas? Você ainda está em dúvida quanto à escolha da sua profissão? O que mais está pesando nessa decisão? Compartilhe com a gente as suas dúvidas deixando um comentário!

 

Tópicos: Graduação

Católica EAD

Escrito por Alessandra Melo

Posts Recentes